HappyD São Luís marca primeira ação educativa da BiblioBairro – Anil

A ensolarada manhã do domingo (20/10) foi particularmente especial para os voluntários da BiblioBairro. Há três semanas, o blog Design Culture propôs à sua colunista maranhense Mariany Carvalho a realização em São Luís do HappyD, evento recreativo com oficinas e sorteio de brindes em comemoração ao dia das crianças agendado para acontecer em outras três cidades brasileiras – Recife, Belo Horizonte e São Paulo – durante o mês de outubro. Pois Mary não perdeu tempo, não só aceitou a proposta como sugeriu que ela fosse desenvolvida em parceria com o projeto Biblioteca do Bairro, que desde janeiro deste ano vem organizando a criação de uma biblioteca comunitária no bairro do Anil e pretende promover ações educativas na comunidade em que está inserido. Foi basicamente assim que nasceu a oportunidade de promover a primeira ação da BiblioBairro no Anil, desembocando na deliciosa manhã de ontem.

Passava um pouquinho das 9h e a União de Moradores do Cruzeiro do Anil já contava com um salão decorado com balões e dizeres coloridos, uma mesa com presentes embalados para sorteio no corredor de entrada, cadeiras plásticas arrumadas em círculo e uma mesa com lanches posicionada próximo ao palco. Apesar de toda a arrumação, a manhã de atividades do HappyD começava meio tímida: três garotinhas sentadas comportadamente se entreolhavam curiosas enquanto os voluntários aprontavam os últimos detalhes e Mary, apreensiva com o atraso do público infantil, se mostrava ansiosa. Queria começar logo a brincar com as tintas, confessava risonha.
Enquanto os minutos de espera se passavam, os últimos preparativos eram feitos: uma grande lona azul atapetou o chão a fim de ser ocupada pela oficina de desenho. E as menininhas pontuais foram convidadas a escolher entre canetinhas coloridas e gizes de cera, por quais traços e cores dariam início ao preenchimento das muitas folhas em branco a disposição. Aos poucos, alguns voluntários mais desinibidos ganharam as ruas próximas e partiram para um convite corpo a corpo. E a comunidade respondeu: muitos pais começaram a chegar de mãos dadas com crianças sorridentes e curiosas. Algumas chegavam tímidas, os olhinhos desconfiados estudando o ambiente para descobrir o que estava rolando enquanto outras se enturmavam rápido, os olhinhos faiscantes ávidos por preencher de cor as folhas em branco restantes. Assim, rapidamente as páginas ganharam traços coloridos e o ambiente, gargalhadas contagiantes.
A manhã de atividades contou com a participação de cerca de 20 crianças, distribuídas entre oficinas de desenho e pintura. As estudantes de Educação Artística da UFMA (atual curso de Artes Visuais) Meiryele Cantanhede e Andrea Chaves orientaram os pequeninos na manipulação de tintas e na pintura de uma tela em conjunto. O objetivo era dar orientações sobre a confecção das tintas através de uma sensibilização sobre como as cores podem estar relacionados às sensações de frio e quente e até mesmo ao humor das pessoas.
Ao final das oficinas, duas telas foram pintadas coletivamente e muitos desenhos foram produzidos. As crianças foram incentivadas pela voluntária Adriane Sousa a comentar o que haviam desenhado e por fim, todos os desenhos foram expostos formando um grande painel na parede.
Enquanto o lanche era servido, a criançada se espalhava muito à vontade pelo salão. Depois de recarregar as energias com muito suco, bolo e bolachas sortidas, alguns meninos brincavam de um lado com aviões de papel feitos por um dos pais que acompanhavam a ação enquanto outras crianças brincavam orientadas por Adriane Sousa.
Para encerrar o HappyD, todos retornaram à lona azul para aguardar pelo sorteio dos presentes, demarcados com a devida classificação etária. Para as crianças de até 3 anos bonecas, bolas e cordas de pular, para aquelas que tinham por volta dos cinco anos carrinhos, jogos educativos, pecinhas de montar, raquetes e bolinhas para jogar tênis. Para as crianças maiores foram sorteados ainda exemplares do livro infantil “Vila Tulipa”, doados por esta blogueira, autora do livro (cof cof).
Enquanto a voluntária Adriane Sousa comandava a animação da garotada puxando o coro de “começa!” e incentivando o clima de suspense antes do sorteio regendo uns vinte pares de mãozinhas, os voluntários organizavam as fichas e davam início ao sorteio. Muitos gritos de “êêê!” e palmas depois, todas as crianças abraçadas aos seus brinquedos se reuniram aos pais, voluntários e amigos do projeto em frente ao painel para o registro fotográfico.
Para mim, que acompanhei a manhã como amiga da BiblioBairro e escritora, foi uma experiência fantástica. Não só por levar meu livro para novos leitores, poder abraçá-los e compartilhar com eles esse momento mágico que é leitura. Mas por poder participar de uma manhã encantadora com pessoas efetivamente engajadas em ações que melhorem a vida em comunidade através da educação, cultura e arte. Se as crianças já são naturalmente capazes de dar um show de alegria e criatividade, quando incentivadas a se expressarem com atividades artísticas, lúdicas, sensíveis e educativas, elevam o potencial de ternura da infância a um nível contagiante e carregam o aprendizado por toda a vida.
Parabéns ao Blog Design Culture pela idealização do HappyD e aos voluntários da BiblioBairro pela realização da ação em São Luís. Para uma primeira experiência com a realização de um evento, a turma demonstrou ter muito mais do que só boa vontade. Tratam-se de jovens organizados, sensíveis e potencialmente promotores de ações que fazem a diferença.