Autor: Talita Guimarães

Perfil: Prof. Dr. Fábio Sales (IFMA)

Quando ensinar representa uma experiência de aprendizagem viva II Ele é professor, orienta projetos de pesquisa, coordena o ensino médio e técnico do Centro Federal de Educação Tecnológica do Maranhão (CEFET-MA), organiza mostras de exposição científica de caráter local, regional e nacional, acompanha comissões de alunos em viagens para exposição de trabalhos em congressos e ainda desenvolve pesquisa em torno de física aplicada com projetos em processo de patente, artigos submetidos a revistas científicas e publicações nos Cadernos Temáticos do Ministério da Educação (MEC). Com toda essa bagagem, a última coisa que falta ao professor Fábio Sales é fôlego para enumerar projetos e trabalhar intensamente na execução de cada um. Antes de descobrir que a ciência seria um forte caminho para o desenvolvimento de muitos projetos até a realização profissional, o atual Coordenador de Articulação do Ensino Médio e Técnico do CEFET-MA, professor Fábio Henrique Silva Sales de 39 anos, passou pela dúvida comum entre os jovens quanto à escolha da carreira pela qual gostaria de seguir. Passeou da medicina ao serviço militar e não foi por falta de inteligência que não permaneceu em nenhuma dessas áreas. Na medicina, a eterna idéia de trabalho em contato com sangue fez com que o jovem desanimasse, já na carreira militar, chegou a ser aprovado para a Aeronáutica, mas sentiu que ainda não estava na área de sua vocação. Somente quando cursou...

Read More

Sobre o livro “A cor da ternura” de Geni Guimarães

A cor da minha infância. Autora revelação do Prêmio Jabuti de 1990, Geni Guimarães percorre particularidades da poesia contida no ser criança em seu premiado “A Cor da Ternura”, uma verdadeira aquarela chamada infância. Não é por acaso que autora e protagonista compartilham do mesmo nome. Geni menina, a personagem central do livro, é uma narradora que nasce da vivência da Geni adulta, escritora do belíssimo “A Cor da Ternura”. Na realidade, o livro é uma biografia ímpar, que narra de forma impecável a vida de Geni Guimarães desde seus primeiros passos e lembranças até o amadurecimento de sua...

Read More

Sobre a banda maranhense Móbile

Banda formada por estudantes do CEFET-MA revela uma turma de amigos, que em sintonia, produz música de qualidade com talento nato. “Alessandro na guitarra, Pedro no contrabaixo, Fernando Bateria e Sfânio nos vocais. Banda Móbile…”. Com a apresentação dos integrantes cantada em ritmo de balada que Sfânio Mesquita e sua banda iniciam oficialmente a carreira da “Móbile” durante a I Mostra de Talentos do CEFET-MA. A banda em questão é uma reunião de três amigos que, fascinados por música, marcavam ensaios aleatórios para cantar e tocar suas preferências musicais por puro hobby. Com aproximadamente quatro meses de existência, “Móbile”...

Read More

Sobre projetos de pesquisa no ensino médio

Quando ensinar representa uma experiência de aprendizagem viva Professor do CEFET-MA desenvolve, juntamente com jovens pesquisadores do ensino médio integrado ao técnico, projetos que envolvem arte e filosofia na construção de um conhecimento aplicável à vida dos alunos. Quando você pensa em ensino médio vem logo à mente a imagem de uma turma de meninos e meninas obcecados por fórmulas, cálculos, matemática, física, química e macetes que ajudem na hora de prestar um vestibular e que com efeito leve essa turma à aprovação? E se o ensino for técnico? Lembra imediatamente de um ambiente com seres programados para o cálculo exato, a objetividade e até para a frieza no tratamento de questões propostas? Talvez o maior equívoco de muitas pessoas em relação ao ensino de ciência e tecnologia seja exatamente pensar que não haja espaço para disciplinas humanísticas em centros de ensino técnico. Engano de quem vê a educação de forma fragmentada e acredita haver separação entre técnica e ética, de modo que ciências humanas e exatas sejam hierarquizadas ou colocadas como rivais. No Centro Federal de Educação Tecnológica do Maranhão (CEFET-MA) o cenário que vem sendo construído há alguns anos tem ido contra esse pensamento com a presença de dois departamentos sólidos e com profissionais compromissados na área humanística: são os departamentos acadêmicos de Letras (DAL) e de Ciências Humanas e Sociais (DHS). Da necessidade de apresentar a...

Read More

Rosa: primor ao sertão

 “Eu carrego um sertão dentro de mim, e o mundo no qual eu vivo é também o sertão. As aventuras não têm tempo, não têm princípio nem fim. E meus livros são aventuras, para mim são a minha maior aventura. Escrevendo, descubro sempre um novo pedaço de infinito. Vivo no infinito, o momento não conta.” (Guimarães Rosa) Muito mais do que uma descrição fiel do sertão nordestino, a obra de Guimarães Rosa constitui-se da sutileza e paixão de alguém que conseguiu sentir o sertão e guiar seu caminho literário por ele. Em Grande Sertão: Veredas, sua obra de maior visibilidade,...

Read More